sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

Embebedam-se Torturam Animais e Acabam nos Hospitais

video

Isto é o que acontece em todas as chamadas festas populares onde os touros são molestados e maltratados, como por exemplo largadas de touros.

Muito álcool, provavelmente à mistura com outras drogas, é o cocktail perfeito para a insanidade. E não somos nós que o afirmamos, são os médicos: “A maioria dos ferimentos sofridos nas largadas de toiros da região (Vila Franca de Xira) são causados pela ingestão em excesso de bebidas álcoolicas.”

Feridos graves a necessitarem de internamento hospitalar (os mortos não contam), passam a factura a todos os contribuintes, e tudo isto com a conivênicia daqueles que nos governam, uma vez que não existe nenhuma lei que regule este tipo de “divertimentos”.

E ano após ano, pessoas são gravemente feridas e os organizadores de tais barbaridades, recusam responsabilidades porque não existe legislação.

Prótouro
Pelos touros em liberdade


Álcool em excesso provoca dois a três feridos graves por ano nas largadas de toiros da região 

A maioria dos ferimentos sofridos nas largadas de toiros da região são causados pela ingestão em excesso de bebidas álcoolicas e todos os anos contribuem para uma média entre dois a três feridos graves na região que acabam por precisar de internamento em hospitais de Vila Franca e Lisboa. 
A informação é avançada por Nuno Araújo Bentes, médico de cirurgia geral do hospital de Vila Franca de Xira, que na manhã de sexta-feira, 14 de Fevereiro, falou sobre politraumas nas largadas de toiros, nas primeiras “Jornadas de Saúde” realizadas em Samora Correia, concelho de Benavente. 
“O álcool e os acidentes andam de mão dada. São alturas festivas em que se cometem excessos e habitualmente as vítimas de traumas mais graves são as que abusaram do álcool”, revela a O MIRANTE. 
O clínico, que trabalha há três anos no hospital, diz que o serviço está preparado para prestar o melhor apoio às vítimas e que nas alturas festivas toda a gente já se encontra de prevenção.

quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

Azambuja contra a mudança do nome do campo da feira


A JUNTA NÃO TEM NADA MAIS IMPORTANTE PARA FAZER???
"Tauromáquico"!? Nem pensar!

SABIAM que na Azambuja, querem que o antigo "Campo da Feira" passe a chamar-se "Campus Tauromáquico" - designação que não faz qualquer sentido!
Por favor, assine esta petição:
http://peticaopublica.com/pview.aspx?pi=PT72518

Petição em Azambuja contra a mudança do nome do campo da feira
http://www.omirante.pt/index.asp?idEdicao=54&id=69784&idSeccao=479&Action=noticia#.UwY9Lvl_sue

«A Câmara Municipal de Azambuja aprovou na reunião de Câmara do dia 4 de Fevereiro, a alteração toponímica do actual "Campo da Feira" para "Campus Tauromáquico", zona que compreende uma praça de touros, a "Poisada do Campino", um pavilhão desportivo, e parque de estacionamento automóvel, à entrada da sede de concelho. A decisão motivou o desacordo das bancadas da oposição e até foi sugerido que o vereador António Amaral, membro do executivo PS, não votasse por ser parte interessada na matéria, pois foi o mesmo que enquanto presidente da junta de Azambuja sugeriu a alteração em causa. Tal não foi observado e depois de muita discussão o nome foi aprovado. Esta quinta-feira, dia seis, foi lançada a petição contra a decisão camarária, por Mário Pedrosa, enquanto cidadão. O mesmo integrou as listas da coligação de centro-direita nas últimas eleições para a junta de Azambuja, não tendo sido eleito.»
http://valorlocal.weebly.com/peticcedilao.html

OS DINHEIROS PÚBLICOS E A TAUROMAQUIA : Requalificação da Praça de Toiros de Azambuja custa 600 mil euros
http://vfxantitouradas.blogspot.pt/2012/03/praca-de-touros-de-azambuja-foi-um.html

~~~~~~~~~~~~~~~~~
«CURIOSIDADES: O "CAMPUS TAUROMÁQUICO"
Na Azambuja, a Junta de Freguesia pretende alterar a designação "Campo da Feira" para "Campus Tauromáquico".
A intenção de criar o "Campus" (que remete para Universidade), está a causar grande indignação, e os cidadãos locais até criaram uma petição. O promotor da petição lembra que "... não tem qualquer sentido a alteração do nome porque até a praça de touros só é utilizada uma vez por ano para uma corrida e uma novilhada."
Recorde-se, a propósito, que foram gastos 600.000 euros em obras nesta praça de touros, dinheiro que saíu dos bolsos dos contribuintes portugueses. De acordo com as estatísticas da IGAC, no ano passado realizaram-se duas touradas nesta praça...»

Basta de Touradas
https://www.facebook.com/photo.php?fbid=722993477731461&set=a.472890756075069.108951.143034799060668&type=1&theater