sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

Embebedam-se Torturam Animais e Acabam nos Hospitais

video

Isto é o que acontece em todas as chamadas festas populares onde os touros são molestados e maltratados, como por exemplo largadas de touros.

Muito álcool, provavelmente à mistura com outras drogas, é o cocktail perfeito para a insanidade. E não somos nós que o afirmamos, são os médicos: “A maioria dos ferimentos sofridos nas largadas de toiros da região (Vila Franca de Xira) são causados pela ingestão em excesso de bebidas álcoolicas.”

Feridos graves a necessitarem de internamento hospitalar (os mortos não contam), passam a factura a todos os contribuintes, e tudo isto com a conivênicia daqueles que nos governam, uma vez que não existe nenhuma lei que regule este tipo de “divertimentos”.

E ano após ano, pessoas são gravemente feridas e os organizadores de tais barbaridades, recusam responsabilidades porque não existe legislação.

Prótouro
Pelos touros em liberdade


Álcool em excesso provoca dois a três feridos graves por ano nas largadas de toiros da região 

A maioria dos ferimentos sofridos nas largadas de toiros da região são causados pela ingestão em excesso de bebidas álcoolicas e todos os anos contribuem para uma média entre dois a três feridos graves na região que acabam por precisar de internamento em hospitais de Vila Franca e Lisboa. 
A informação é avançada por Nuno Araújo Bentes, médico de cirurgia geral do hospital de Vila Franca de Xira, que na manhã de sexta-feira, 14 de Fevereiro, falou sobre politraumas nas largadas de toiros, nas primeiras “Jornadas de Saúde” realizadas em Samora Correia, concelho de Benavente. 
“O álcool e os acidentes andam de mão dada. São alturas festivas em que se cometem excessos e habitualmente as vítimas de traumas mais graves são as que abusaram do álcool”, revela a O MIRANTE. 
O clínico, que trabalha há três anos no hospital, diz que o serviço está preparado para prestar o melhor apoio às vítimas e que nas alturas festivas toda a gente já se encontra de prevenção.

Sem comentários:

Enviar um comentário